A Direcção da Associação Empresarial de Vila Verde-AEVIVER esteve reunida, ontem, com a União de Exportadores da Comunidade de Países de Língua Oficial Portuguesa (CPLP), uma reunião preparatória para a assinatura de uma “Carta de Compromisso Bilateral” entre aquela importante União Empresarial, a Associação vilaverdense / Município de Vila Verde.

«A abertura de oportunidades para as pequenas e médias empresas do concelho e da Região nos PALOPS e a consequente ajuda no estreitamento de relações comerciais/empresarias com os países de língua portuguesa» estão entre os objectivos centrais traçados pelas entidades parceiras.

 

De acordo com fonte do organismo, a reunião preparatória aconteceu no final da tarde de ontem, tendo marcado presença o responsável para zona norte da UE CPLP, Orlando Carvalho. Ficou já agenda a assinatura da “Carta de Compromisso Bilateral”, para o dia 19 de Fevereiro, às 16h00, nos Paços do Concelho de Vila Verde, com as três entidades parceiras, representadas pelo Diretor Geral da UE-CPLP, Mário Costa, o presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, António Vilela, e o presidente da AEVIVER, José Morais. 

 

ABRIR “PORTAS” ÀS PME 

Abrir “portas” e estabelecer contactos e canais oficiais de relações comerciais/empresariais estão na génese deste Acordo. «Acreditamos na cooperação entre entidades empresariais, governamentais e económicas, e na coorelação positiva quando trabalhada numa vertente de crescimento económico e exportação», avança o presidente da União de Exportadores da Comunidade de Países de Língua Oficial Portuguesa (CPLP), Mário Costa.

 

A UE-CPLP está representada nos seguintes Países: Angola, Guiné-Equatorial, Moçambique, Ilhas Maurícias, São Tomé e Príncipe, Portugal, Cabo Verde, Senegal, Moçambique, Brasil, Guiné-Bissau, Japão, Timor-Leste e Macau.

 

A soma dos PIB dos países da CPLP alcança um valor aproximado de 2,2 bilhões de dólares. Os países da CPLP têm cerca de 650 milhões de consumidores. A língua é um factor de aproximação; de resto, o Português é a 5ª língua mais falada no mundo.

 

OBJECTIVOS

No quadro do Acordo que está em preparação, ficarão estabelecidos alguns objectivos genéricos, avançam os organismos parceiros, em nota enviada à nossa redacção. Assim, ficam traçados as seguintes metas: «Divulgação e implementação de sistemas de incentivo à exportação; Prestação de serviços de aconselhamento empresarial direcionado para a exportação; Apoio à internacionalização de empresas; Realização de ações de qualificação profissional; Criação de redes de networking; Promover instrumentos de facilitação e desenvolvimento da atividade empresarial; Defender os interesses das empresas e empresários da CPLP; Criar uma força dialogante junto dos organismos oficiais, governamentais e económicos».

 

No mesmo quadro, «ficam alavancadas algumas linhas de actuação: Busca de parceiros de negócio, desenvolvimento de mercado, missões empresariais; Pesquisa e seleção de fornecedores; Visitação a feiras e prospecção comercial; Promoção de contatos e negociação com órgãos públicos; apoio e acompanhamento a processos de abertura de empresas; Elaboração de estudos de mercado e planos de negócio; Promoção e apresentação de portfólio de produtos e serviços; Acompanhamento local».