«Portugal é um dos Países do Mundo mais avançado em termos de controlo fiscal informático». A declaração foi assumida esta tarde, em Vila Verde, pelo inspector tributário Domingos Fernandes, um dos maiores especialistas da Direcção Distrital de Finanças de Braga na área da “máquina fiscal”. Uma posição assumida durante a Sessão de Esclarecimento promovida pela Associação Empresarial de Vila Verde – AEVIVER, com o apoio da ATAHCA e do Município de Vila Verde, sobre as mais recentes alterações fiscais relativas às mais-valias mobiliárias e imobiliárias e os rendimentos prediais. Numa sessão que reuniu diversos contabilistas e agentes ligados à área, Domingos Fernandes falou, em primeira-mão, da “obrigação” que se avizinha – no quadro do Orçamento de Estado para 2015, das empresas com volume de negócios superior a 100 mil euros «passarem a declarar/comunicar os inventários até 31 de Janeiro de 2015». E foi mais longe: «perspectiva-se, no futuro, que esse inventário seja permanente, dia-a-dia. Qualquer empresa poderá receber uma inspecção de rotina em qualquer altura para conferir o inventário».

Numa sessão marcadamente técnica, os presentes - que encheram a sala disponível na ATAHCA - assistiram a uma sessão «muito proveitosa» e «claramente muito actual», salientou, na ocasião, o presidente do Conselho Fiscal da AEVIVER, Manuel Lourenço Peixoto, coordenador da acção hoje desenvolvida. «Todos saíram mais esclarecidos, melhor preparados e com maior bagagem para atender às questões dos clientes e do tecido empresarial local», realçou.

A Associação Empresarial de Vila Verde – AEVIVER e a Autoridade Tributária (Direcção Distrital de Finanças de Braga) promove, esta sexta-feira (28 de Novembro), uma Sessão de Esclarecimento sobre as mais-valias mobiliárias e imobiliárias e os rendimentos prediais, com prelecção de Domingos Fernandes, inspector tributário. A sessão vai decorrer nas instalações da ATAHCA, em Vila Verde, com início às 16h00. É dirigida, particularmente, a agentes da área da contabilidade, economia e gestão, embora a entrada seja livre para todos os que julguem interesse na matéria em apreço.

A AEVIVER - Associação Empresarial de Vila Verde foi convidada a integrar o Conselho Superior Administrativo da AEP - Associação Empresarial de Portugal. Amanhã, dia 20 de Novembro, cumprirá as primeiras formalidades de integração plena, durante uma reunião do órgão agendada para o Porto.


O CSA - Conselho Superior Associativo da AEP é um órgão consultivo, que reúne associações empresariais representativas de diversos sectores e regiões. «O seu desempenho tem conferido uma maior eficácia ao movimento associativo empresarial em Portugal, através da promoção de reflexões e debates, do envolvimento de personalidades e instituições dos múltiplos quadrantes da vida política, económica e social, visando mobilizar as diversas comunidades em torno de ideias e propostas capazes de guiar Portugal a lugares cimeiros na cena internacional», destaca o presidente da AEVIVER, José Morais.

Na sua óptica, «o órgão associativo vilaverdense vê desta forma o seu trabalho reconhecido». 
Em nota enviada à nossa redacção, o organismo avança que, «no âmbito das competências de que fica investida, a associação com Sede em Vila Verde terá agora que pronunciar-se sobre as linhas gerais de actuação da AEP - Associação Empresarial de Portugal, designadamente sobre a actividade a desenvolver no âmbito do movimento associativo empresarial e da concertação das políticas económica e social; Propor a elaboração de trabalhos e exposições a apresentar ao poder político que contribuam para o desenvolvimento da actividade empresarial; Pronunciar-se sobre as formas de colaboração que a AEP venha a desenvolver com outras Associações».

Refira-se, por fim, que - além da participação no CSA - a AEVIVER ficará também com representações nas comissões especializadas, em áreas que digam respeito ao Comércio Tradicional, à Formação Profissional e à Intenacionalização, que desenvolvem estudos e pareceres, que - após análise nas Reuniões plenárias do Conselho Superior Associativo - são apresentados aos membros do Governo.

A Associação Empresarial de Vila Verde-AEVIVER vai dinamizar o Concurso “Montras de Natal – Comércio Com(m)Vida!”, com o objectivo de «dinamizar as zonas comerciais em época natalícia e, com isto, gerar maior volume de negócios nos espaços comerciais do concelho». Esta acção – nos moldes da primeira lançada por altura dos Santos Populares (Junho de 2014) – abrangerá todas as áreas de comércio do concelho, de Vila Verde, Vila de Prado, Pico de Regalados, Ribeira do Neiva, Vade, Lage e Moure, entre outros pequenos núcleos com actividade comercial. Esta actividade, em particular, vai estar integrada numa acção mais ampla de dinamização do comércio, uma co-organização da AEVIVER e da Câmara Municipal, que envolverá vários parceiros e diferentes actividades durante o mês de Dezembro, que será tornada pública em breve.

Mais uma vez, a adesão ao Concurso “Montras de Natal – Comércio Com(n)Vida!” é gratuita. Será disponibilizada uma ficha de inscrição online (disponível a partir do dia 20 de Novembro), que deverá ser entregue até às 18H00 do dia 12 de Dezembro de 2014, através de um dos seguintes meios:
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., ou nas lojas Foto Felicidade/ Verdedata, ou através dos seguintes contactos: 912 305 709 / 969 088 484. 

Todas as montras terão que estar obrigatoriamente prontas às 10h00 do primeiro dia do concurso – 15 de Dezembro – e deverão assim permanecer até ao último dia do concurso – 9 de Janeiro, devendo encontrar-se devidamente iluminadas.
Serão atribuídos prémios às 3 melhores montras, através de uma votação online e de outra constituída por um júri. Todos os concorrentes receberão um certificado de participação e uma publicação global do Concurso que mencionará todos os participantes e montras premiadas.

Os concorrentes serão avaliados simultaneamente, pelo Júri nomeado e pelo público. A avaliação do público decorre de votação on-line na página «www.facebook.com/aeviver», onde constarão as fotos das montras a concurso, de 15 de Dezembro a 9 de Janeiro, através do número de “gostos” em cada foto.
Os resultados da votação e respectivos vencedores serão publicados e disponibilizados nos cinco dias após o encerramento da votação, através do site «www.aeviver.com», onde ficará disponível o regulamento. 

A AEVIVER anuncia que prestará todos os esclarecimentos e informações adicionais através dos seguintes contactos: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. / 912305709 

A Associação Empresarial de Vila Verde (AEVIVER) e o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) deram esta noite de quinta feira, na Biblioteca Municipal, os primeiros passos da formação de Vitrinismo que vai decorrer em Vila Verde. Lançada em pouco mais de um mês, acolheu mais de 50 pré-inscrições. Hoje, ficou assegurada a primeira formação de 150 horas, com a participação de mais de duas dezenas de participantes, a iniciar já na próxima semana. Durante os próximos dias, deverá ficar concluída uma segunda formação para um novo grupo a rondar 25 formandos, tal foi o sucesso registado junto de comerciantes e intervenientes nas áreas do design de moda e actividades conexas. A acção, que incorpora um alargado plano de formações lançado pela AEVIVER dirigido aos concelhos de Vila Verde, Amares e Terras de Bouro, visa "o apoio à qualificação e à geração de novas oportunidades e negócios mais dinâmicos e atractivos neste espaço territorial", assinala o presidente da AEVIVER, José Morais, que destaca "o importante apoio dos municípios e do IEFP" e "a vontade das empresas e empresários em contribuírem para ultrapassar as dificuldades colocadas pela situação económica e financeira que atravessamos".

VITRINISMO
O Vitrinismo é uma das vertentes de merchandising e diz respeito às técnicas utilizadas na montagem de vitrines de forma a obter os melhores resultados possíveis na exibição de produtos. 

"Montras bem elaboradas são capazes de transmitir uma ideia, ou até mesmo uma sensação, ao possível cliente valorizando os produtos expostos, criando imagens e aguçando os sentidos das pessoas que olham as vitrines, potenciando um sentimento propício à 'compra'." adiantou José Carlos Silva, vice-presidente da AEVIVER para o Comércio Tradicional.

Ana Almeida, vice-presidente para a Formação da AEVIVER, referiu ainda que "esta formação em vitrinismo, promovida pela primeira vez em Vila Verde, visa dotar os comerciantes que nela participam de todos os meios necessários à auto-promoção e valorização do seu negócio. Fomos desafiados por muitos a colmatar esta lacuna, apresentamos uma possível solução, e é com muito agrado que registamos esta enorme aderência. Esperamos ver resultados já na época natalícia que se aproxima".

Destaque-se, por fim, o facto de que quase todos os inscritos se tornaram sócios da AEVIVER, revendo na associação um parceiro importante para dinamizar e promover a atividade económica empresarial.