A Associação Empresarial de Vila Verde – AEVIVER e a ATAHCA vão promover, em parceria, um conjunto de acções de formação na área do manuseamento e aplicação de produtos fitofarmacêuticos. A este nível, prepara igualmente o estabelecimento de uma parceria com a ATAHCA, no sentido de alargar a actuação a outras formações ligadas à agricultura e desenvolvimento rural, entre outras. Em particular, a acção agora anunciada – uma formação de carácter obrigatório para quem quer aplicar produtos fitofarmacêuticos – tem aberto um período de inscrições até ao próximo dia 20 de Novembro, através dos seguintes contactos: 253130898, ou Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..


Para além dos manuais, equipamentos e instalações adequadas à formação, permitirá acesso a ferramentas tecnológicas, certificado homologado junto da DRAP-Norte. A formação é GRATUITA e será realizada em horário pós-laboral. Tem como requisito obrigatório a apresentação de comprovativo de empresário agrícola ou posse de terra.

A Associação Empresarial-AEVIVER e o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), com o apoio do Município de Vila Verde, promovem, esta quinta-feira – 13 de Novembro – um “briefing” /reunião preparatória da Formação em VITRINISMO, que arrancará na segunda metade do corrente mês de Novembro. A formação é gratuita e parcialmente financiada, «bastante completa e muito ajustada às novas técnicas e exigências do mercado actual», tendo já registado um elevado número de pré-adesões. A reunião preparatória está marcada para amanhã, às 20h30, na Biblioteca Municipal de Vila Verde, estando ainda aberta a todos os interessados, quer tenham ou não já formalizado a pré-adesão. 
«Deverão vir munidos de Bilhete de Identidade/Cartão do Cidadão e Contribuinte, para além do NIB pessoal», informa o IEFP.

A Associação Empresarial – AEVIVER – vai promover uma Formação em Vitrinismo “Comércio Com Vida” para iniciar ainda durante o próximo mês de Novembro. Trata-se de uma formação modular certificada e terá frequência gratuita. De acordo com fonte do organismo, é dirigida essencialmente aos comerciantes locais dos concelhos de Vila Verde, Amares e Terras de Bouro. Os interessados em participar deverão realizar uma pré-inscrição através dos seguintes contactos: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. / 912305709 / 925401924.
REQUISITOS MÍNIMOS: Habilitações mínimas: 9º ano / Ativos Empregados (preferencialmente)
IMPORTANTE: Conta para a formação modular da empresa / Carga horária: 50 horas

A Associação Empresarial – AEVIVER está a promover o acompanhamento da instalação de algumas novas empresas no concelho de Vila Verde, «no sentido de ajudar na integração e na potenciação de parcerias e novas oportunidades de negócios». Hoje, durante a manhã, dois membros da estrutura dirigente da AEVIVER foram convidados a reunir com mais uma empresa que se instala em Vila Verde, na freguesia de Soutelo (Paula Azevedo - contabilidade, seguros e projectos) para «contribuir na instalação plena no tecido económico local».

À imagem do que tem acontecido, sobretudo no último mês, a AEVIVER tem privilegiado uma aproximação ao tecido económico da Região. «Os novos empreendedores, aqueles que arriscam na valorização do tecido económico local e regional e que ajudam à criação de riqueza devem sentir-se “bem acolhidos” e devem perceber que só numa perspectiva de abertura e de parceria será possível potenciar a sua actividade e gerar novos negócios, novas oportunidades e abrir novos horizontes», assinala o vice-presidente da estrutura empresarial da Região, José Carlos Silva. Este assinala que «o caminho do sucesso empresarial passa, em muito, por uma integração plena no mercado e na capacidade de abrir novas “janelas de oportunidades”. E a AEVIVER – pelo conhecimento do mercado e pela capacidade de proporcionar interacção entre vários intervenientes – tem todo o interesse em promover estas relações». 

Face ao convite de outras empresas, a AEVIVER anuncia que vai continuar a promover estas reuniões de aproximação e de “boas-vindas” aos novos empreendedores, «de forma a gerar ainda maior capacidade de atracção de novas empresas e novos negócios capazes de gerar maior riqueza e maior empregabilidade». 
Estão já agendadas novas reuniões com outras empresas de diferentes áreas de actividade, avança ainda a AEVIVER, em nota enviada à nossa redacção.

A Associação Empresarial de Vila Verde – AEVIVER prepara a celebração de um protocolo com o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) com o objectivo de contratualizar formação específica para empregados e desempregados, bem como promover acções que permitam a colocação de estágios e programas-emprego nas empresas associadas do organismo que representa o tecido empresarial local. Em reunião recente com o Director Regional do Instituto do Emprego e Formação Profissional, Dulcídio Mendes, ficaram ainda assentes as bases com o propósito de desenvolver iniciativas conjuntas no concelho de Vila Verde que visem a promoção do emprego e uma maior divulgação das oportunidades existentes.


«Os níveis de desemprego no País, ao qual não escapa Vila Verde, precisam de acção e, sobretudo, de informação sobre as oportunidades que existem para os desempregados e jovens à procura do 1º emprego», assinala o Presidente da AEVIVER, José Morais. Na reunião com o IEFP fez-se acompanhar da vice-presidente, Ana Almeida, que realçou ainda «a necessidade de formar e preparar os desempregados e até os cidadãos activos para os novos desafios do futuro. É ainda muito importante que as empresas e empresários conheçam bem o conjunto de oportunidades e mais-valias na contratação de jovens no 1º emprego e mesmo de desempregados. Em grande parte, falamos de gente formada e qualificada, capaz de gerar novas oportunidades». 

Em paralelo, o vice-presidente da AEVIVER para a área do Comércio e Desenvolvimento Urbano, José Carlos Silva, que também está directamente envolvido na gestão deste processo, destaca que «é importante fazer chegar a informação, lançar formação e preparar dinâmicas no tecido empresarial local capazes de integrar e assimilar esta nova realidade. Temos que (re)agir e a AEVIVER está cá para ajudar, sempre numa atitude de desafio e de acção, escolhendo os melhores parceiros para tornar este caminho ainda mais fácil e profícuo». Aliás, como sublinha aquele responsável, «os comerciantes só têm a ganhar com uma aposta maior na formação e qualificação». 

No decurso da conversa com o Director Regional do IEFP, Dulcídio Mendes mostrou «abertura total» para caminhar em conjunto coma AEVIVER na criação de oportunidades e soluções. Abriu, inclusive, as portas para criar um "núcleo informativo e dinamizador" na zona norte do Concelho, «propício à criação de empresas e empregos». Um projecto que vai começar a ganhar forma nos próximos dias e que poderá concretizar-se até fim do ano, «ou durante o primeiro trimestre de 2015».